Seja muito bem-vindo ao nosso Sindicato   •     •   TaubatÉ / SP
 
     
 

NOTÍCIAS

25/06/2018

Lucros comprovam que bancos devem contratar ao invés de demitir

Os bancos eliminaram 2.675 postos de trabalho em todo o país nos cinco primeiros meses de 2018.  Foram, ao todo, 11.283 admissões e 13.958 desligamentos no período. Somente em maio, 328 postos de trabalho foram fechados. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Desde janeiro de 2016, em apenas quatro meses o saldo de empregos foi positivo: janeiro de 2016, julho e novembro de 2017, e janeiro de 2018.

Os bancos múltiplos com carteira comercial – categoria que engloba Itaú Unibanco, Bradesco, Santander e Banco do Brasil –  foram responsáveis pelo fechamento de 1.557 postos nos cinco primeiros meses do ano. 

> Especialistas escancaram a nocividade do sistema financeiro 

A Caixa eliminou 1.191 postos no período, em grande parte devido ao Programa de Desligamento de Empregados, lançado em 22 de fevereiro. Juntos, esses cinco bancos empregam cerca de 90% dos bancários no país. 

Campanha 2018 reivindica defesa dos empregos

A Campanha Nacional Unificada 2018 da categoria bancária começou em maio, com a entrega da pauta de reivindicações à Fenaban no dia 11, e um dos principais eixos é a defesa dos empregos.

> Dia D para os bancários. Nossos direitos estão em risco
Faça a sua sindicalização e fortaleça a luta em defesa dos direitos dos bancários
Assine o boletim eletrônico com notícias específicas do seu banco

“Os bancos atingiram os maiores lucros já registrados no país mesmo em um cenário de crise econômica. Mas ao invés de colaborar para o desenvolvimento do país e da sociedade, que encara escassez de crédito, e juros e tarifas extorsivas, essas instituições contribuem para esse cenário de crise que resulta em 26 milhões de desempregados ou sub-empregados. Por isso. vamos cobrar, dentre outras reivindicações, a defesa dos empregos e a abertura de postos de trabalho”, afirma Neiva Ribeiro, secretária-geral do Sindicato e bancária do Bradesco. 

> Bancários reforçam união em defesa dos direitos e da categoria

O lucro dos cinco maiores bancos que atuam no país (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander) passou de R$ 58 bilhões, em 2016, para R$ 77,4 bilhões em 2017, crescimento de 33,5%.  

No 1º trimestre de 2018, a tendência continua: foram R$ 20,6 bilhões de lucro, 20,4% de aumento em relação a igual período de 2017, quando essas instituições lucraram R$ 17,1 bilhões.

Desde 2013 bancos lucraram R$ 358 bilhões

Entre 2013 e 2017, foram eliminados quase 60 mil postos de trabalho no setor bancário, de um total de 500 mil vagas. No mesmo período, os cinco maiores bancos lucraram R$ 358,6 bilhões em termos reais - considerando a inflação do período. Somente em 2017, essas cinco instituições financeiras eliminaram 17,9 mil postos de trabalho.

São Paulo registrou 57,9% das admissões e 52,6% do total de desligamentos, apresentando o maior saldo negativo no emprego bancário no período analisado, com 814 postos fechados no ano. 

Desigualdade entre homens e mulheres

As 5.474 mulheres admitidas nos bancos entre janeiro e maio de 2018 receberam, em média, R$ 3.398,39. Esse valor corresponde a 71,5% da remuneração média recebida pelos 5.809 homens contratados no período. A diferença de remuneração entre homens e mulheres também é verificada nas demissões. As 6.878 mulheres desligadas dos bancos recebiam, em média, R$ 5.636,42, o que representou 75,2% da remuneração média dos 7.080 homens desligados dos bancos.

Primeiros reflexos da reforma trabalhista nos dados do Caged

As demissões sem justa causa representaram 53,4% do total de desligamentos no setor bancário entre janeiro e maio de 2018. As saídas a pedido do trabalhador representaram 38,8% dos desligamentos. Nesse período, foram registrados, ainda, 24 casos de demissão por acordo entre empregado e empregador. Essa modalidade foi criada com a aprovação da Lei 13.467/2017, a reforma trabalhista, em vigência desde novembro de 2017. Os empregados que saíram do emprego nessa modalidade apresentaram remuneração média de R$ 8.898,58.

Faixa Etária

Os bancos continuam concentrando suas contratações nas faixas etárias até 29 anos, em especial entre 18 e 24 anos. Foram criadas 4.142 vagas para trabalhadores até 29 anos. Acima de 30 anos, todas as faixas apresentaram saldo negativo (ao todo, menos 6.817 postos), com destaque para a faixa de 50 a 64 anos, com fechamento de 3.521 postos no período.

Fonte: SEEB SP

•  Veja outras notícias
 
         
         
 
SINDICATO DOS BANCÁRIOS E FINANCIÁRIOS DE TAUBATÉ E REGIÃO
E-mail: contato@bancariotaubate.com.br    •    Telefone: (12) 3633-5329  /  (12) 3633-5366    •    WhatsApp: (12) 99177-4205
Filiado à CUT, CONTRAF e FETEC